Menu

Vacina anti-empresa safada: trabalhadores da SM21/Fiocruz chamam Sintraconst-Rio

Os 208 trabalhadores da empresa SM 21 cruzaram os braços no início do mês de fevereiro.

Eles exigem a representação do Sintraconst-Rio, já que fazem serviços de reforma e manutenção dentro da FioCruz.

Com o enquadramento conforme a convenção coletiva da construção civil, os trabalhadores garantem recebimento do cartão assiduidade (240 reais), desconto de no máximo 1% no vale-transporte e refeição, insalubridade, além de outros benefícios, assim como o piso salarial da categoria. Isso tudo retroativo desde o início do contrato.

"Essa empresa (SM 21) entrou reduzindo o nosso salário, sem plano de saúde, dando muito trabalho e pouco dinheiro", conta um dos empregados da SM 21.

Na manhã do dia 2 de fevereiro, os trabalhadores fizeram manifestação em frente à Fiocruz, com apoio do Sintraconst-Rio.

*Atualização 07/02/2018: os operários da SM21 já fizeram três manifestações em frente à Fiocruz em busca do enquadramento dos direitos da categoria. A mobilização continua nos próximos dias.

"Todas as empresas que antecederam esse contrato, seguiram o Sintraconst-Rio, apenas essa (SM 21) não segue", destaca o líder da equipe 2, Junio Firmino.

O Sintraconst-Rio conversou com os trabalhadores e tentou resolver o problema por meio de reuniões com a empresa contratada e a contratante. Porém, até mesmo a FioCruz, por meio da Diretoria de Administração do Campus (Dirac) lavou as mãos.

Assim, os trabalhadores decidiram fazer a manifestação.

O Sindicato inclusive teve acesso ao contrato do serviço, que comprova a essência de manutenção predial do local. Clique aqui e confira.

"A FioCruz e Dirac tamparam os olhos para o problema. Enquanto isso, os operários seguem paralisados", completa Junio Firmino.O Sindicato vai seguir mobilizado. E estuda levar o caso ao Ministério Público do Trabalho se a situação não se resolver imediatamente.

Ainda neste dia 2 de fevereiro, o gerente de contrato da FioCruz afirmou que nos próximos dias vai haver reunião junto à presidência da FioCruz para solucionar o caso.

A manifestação deste dia 2 de fevereiro teve o apoio das equipes 1 e 3 e a supervisão do mestre José de Almeida.

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores