Menu

Sintraconst-Rio notifica marmoraria em Bangu por mais de dez irregularidades

Sintraconst-Rio notifica marmoraria em Bangu por mais de dez irregularidades

Um pouco mais iria acabar a tinta da caneta que preencheu a notificação da Marmoraria Nicholas, em Bangu.

A empresa tem mais de dez irregularidades flagradas pela equipe 1 do Sintraconst-Rio – desde a falta da assinatura da carteira de trabalho até ausência de EPI aos trabalhadores.

Todos os desvios relativos à convenção coletiva, CLT e normas de segurança foram anotados na ficha de notificação entregue à Marmoraria Nicholas no dia 15 de agosto.

A sede da empresa fica na Estrada da Água Branca, em Bangu.

"Há risco grave à saúde dos empregados dessa marmoraria. O local não possui qualquer controle de exposição à poeira sílica, que é muito prejudicial aos pulmões", conta Ricardo Nogueira, técnico em Segurança do Trabalho do Sintraconst-Rio.

Como sugestão entre as medidas de proteção à poeira, está implantação de umidificação nas operações e instalação de sistema de ventilação local exaustora.

O local não tem  equipamento de proteção respiratória (máscaras ou respiradores) e a iluminação está longe de ser adequada.

"Exigimos que a empresa regularize todas as situações imediatamente", completa Ricardo Nogueira.

O Sindicato também exigiu que os representantes da marmoraria compareçam à sede central para apresentar uma série de documentos, como projeto de aterramento elétrico.

A empresa afirmou que a carteira de trabalho será assinada para dar continuidade nos trabalhos da marmoraria, pois o Sindicato orientou que é impossível manter os empregados trabalhando sem o registro da CTPS.

O Sintraconst-Rio vai seguir fiscalizando diretamente a obra até que todos os problemas estejam resolvidos.

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores