Menu

Força RJ discute sua participação na Marcha de Brasília e no Congresso Nacional da Força Sindical

A diretoria da Força Sindical do Rio de Janeiro reuniu-se nesta terça-feira (30 de maio) para eleger os delegados que participarão do 8º Congresso Nacional da Força Sindical, que acontece de 12 a 14 de junho, em Praia Grande (SP). Outro tema da reunião foi a avaliação da participação na Marcha Nacional dos Trabalhadores, dia 24 de maio, em Brasília.

“Nossa ação em Brasília foi importante e muito positiva. Mas não podemos ficar de braços cruzados, enquanto as centrais nacionais decidem o calendário da nova greve geral. Precisamos continuar nas ruas, nas portas de fábrica, esclarecendo o trabalhador e a dona de casa sobre as reformas, que de reforma não têm nada, pois não constroem, só destroem direitos. A mobilização tem que continuar, na porta dos deputados, nas rodoviárias e praças”, defendeu o presidente Carlos Fidalgo, que coordenou o debate, ao lado dos vice-presidentes Sílvio Campos e Marcelo Gonçalves, e do secretário geral Isaac Wallace.

A Força RJ vai ao 8º Congresso da Força Sindical com 76 delegados, além dos 18 delegados natos e dezenas de observadores, que estão sendo indicados pelos Sindicatos e Federações filiados.

O Congresso Nacional da Força Sindical discutirá e deliberará a agenda programática da central e a ação sindical para os próximos quatro anos. Entre os principais temas em discussão estão as políticas de incentivo ao crescimento da economia e ao desenvolvimento do país, com justiça social, distribuição de renda, igualdade de oportunidades, geração e manutenção de empregos, participação social e democracia; a reforma da legislação trabalhista, da Previdência Social e da organização sindical orientada à ampliação dos patamares de direitos econômicos, sociais e sindicais dos trabalhadores; a centralidade do papel dos sindicatos na promoção dos direitos fundamentais dos trabalhadores e da “Agenda do Trabalho Decente”; a política internacional da Força Sindical, a defesa dos direitos fundamentais do trabalho, o papel do movimento sindical nos organismos internacionais, os processos de integração regional e global, o desenvolvimento de projetos de cooperação internacional e a solidariedade dos trabalhadores, entre outros temas, além de eleger e dar posse à Direção Nacional, ao Conselho Fiscal da Força Sindical e respectivos suplentes para mandato de quatro anos.

Fonte: Força Sindical RJ

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores