Menu

#OcupaBrasília: Diretas Já e Nenhum Direito a Menos

O Sintraconst-Rio vai ocupar a capital federal no dia 24 de maio, durante a Marcha a Brasília.

Centenas de trabalhadores da construção civil do Rio, liderados pelo Sindicato, vão partir em mais de 20 ônibus, junto à Força Sindical RJ, rumo ao centro do poder do País.

A Marcha a Brasília deve reunir milhões de pessoas em defesa de eleições democráticas e em protesto contra a Reforma Trabalhista, a Reforma da Previdência e outras tentativas de retirada de direitos dos trabalhadores.

"Vamos deixar bem claro nossa indignação. O povo brasileiro está diante de um desmonte de nossos direitos sociais e em meio à profunda crise política", destaca o presidente do Sintraconst-Rio, Carlos Antonio.

Em nota, as centrais sindicais afirmam que "os trabalhadores exigem o estrito cumprimento do rito constitucional e a revalorização do estado de direito como a via para a devida apuração destas e das demais denúncias e acusações que, cada dia mais, pesam sobre o mundo da política e da administração pública. Desta forma, recusamos e combateremos qualquer iniciativa de promover medidas que afrontem nossa Constituição democrática e cidadã como alternativa à grave crise política à qual o País vem sendo submetido."

Confira aqui a nota conjunta das centrais sindicais

Acompanhe aqui o roteiro, fotos e vídeos da caravana rumo à Brasília.

O presidente do Sintraconst-Rio explica o que está em jogo com as tentativas de reformas:

"Com a Reforma da Previdência, o objetivo do governo é acabar com a Previdência Social e favorecer a previdência privada. São atribuídos apenas 22% dos gastos do governo para a Previdência. Porém para pagar juros e amortização da dívida pública, são consumidos 42% do orçamento. Além disso, na Reforma Trabalhista, o que está acontecendo na verdade é que ela atende aos interesses patronais e vai flexibilizar os direitos dos trabalhadores e precarizar a relação de trabalho. Dizem que a legislação trabalhista está ultrapassada. Isso é mentira. Mais de 85% dos 510 artigos que compõem a CLT já sofreram atualizações."

A Marcha a Brasília está sendo organizada pelas centrais sindicais Força Sindical, CTB, CUT, UGT, Nova Central, Intersindical, CGTB e CSP-Conlutas.

“Unidos, vamos lutar para manter os direitos dos trabalhadores”, declarou Paulo Pereira da Silva, Paulinho, presidente da Força Sindical.

Confira a seguir o jornal Martelão, do Sintraconst-Rio, que vai ser distribuído durante a Marcha a Brasília.

 

Clique aqui para ler a capa

Clique aqui para ler a página central

Clique aqui para ler a contracapa

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores