Menu

Nenhum direito a menos: Dia Nacional de Atos e Paralisações

Nenhum direito a menos: Dia Nacional de Atos e Paralisações

A última sexta-feira (28 de abril) ficou marcada pelo Dia Nacional de Atos e Paralisações.

Em todo o Brasil, trabalhadores e trabalhadoras cruzaram os braços contra as reformas Previdenciária e Trabalhista.

Na cidade do Rio de Janeiro, cerca de 95% das obras da construção civil não tiveram expediente. Isso aconteceu graças à mobilização do Sintraconst-Rio.

O Sindicato faz questão de que os trabalhadores da construção civil sejam protagonistas na luta em defesa da CLT e da aposentadoria.

"Estamos mostrando ainda mais a nossa força, o alcance da voz dos trabalhadores da construção civil do Rio", afirma o presidente do Sintraconst-Rio, Carlos Antonio.

O Sindicato organizou duas grandes manifestações com centenas de operários da construção desde as 6h.

Uma das manifestações foi na Avenida Abelardo Bueno, que ocupou as quatro faixas da via logo no início da manhã.

O outro ato foi na Avenida das Américas, e também reuniu centenas de trabalhadores.

O momento não é só de sair em defesa das nossas conquistas históricas, como salário, descanso remunerado, FGTS, seguro desemprego, férias e aposentadoria.

A hora agora é de responder à altura desses ataques, mostrar nossa pauta de reivindicações de forma clara, fazer valer a organização dos trabalhadores.

"O momento requer união de toda a classe trabalhadora, é uma pauta que nos une acima de tudo", destaca Carlos Antonio.

"O que está em jogo é o nosso futuro, o futuro das próximas gerações", completa.

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores