Menu

Paulinho da Força: Trabalhadores querem mudanças na reforma da Previdência

A proposta de reforma da Previdência do governo, que retira direitos, penalizando os trabalhadores e privilegiando os grandes especuladores financeiros, não pode passar ilesa pelo Congresso Nacional e afundar os ideais de milhões de famílias, principalmente as de menor renda.

Mas para que a proposta governamental seja modificada com mudanças pontuais no texto original, faz-se necessária uma grande mobilização dos trabalhadores e de cada entidade representativa. Afinal, vamos enfrentar, no Congresso, bancadas poderosas que têm outros interesses que não os dos trabalhadores, pois tanto na Câmara quanto no Senado os representantes dos trabalhadores são minoria, e têm, portanto, menor poder de decisão.

O Sindicato Nacional dos Aposentados e a Força Sindical reuniram, no último dia 25, trinta mil trabalhadores e aposentados em ato realizado em São Paulo por mudanças na proposta do governo. Para fevereiro, novos eventos já estão agendados com a mesma finalidade: demover o governo de sua intenção autoritária de punir os trabalhadores por uma sequência de equívocos que não foi por eles arquitetada.

No dia 22, em Brasília, um grande número de sindicalistas estará realizando um corpo a corpo com os parlamentares no Congresso para pressioná-los e sensibilizá-los para que voltem seus olhos para os anseios dos trabalhadores, que sonham com uma futura aposentadoria que lhes permita, na velhice, um mínimo de dignidade. Ainda este mês vamos apresentar emenda substitutiva global à proposta do governo de reforma da Previdência, de minha autoria e dos também deputados Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Adalberto Galvão, Bebeto (PSB-BA) e Rogério Rosso (PSD-DF).   

É importante que todos participem desta luta. Queremos uma Previdência justa para todos e sem privilégios para uma elite endinheirada que se locupleta à custa do suor alheio. Participem dos atos das centrais por mudanças na reforma previdenciária e, no dia 22, vamos a Brasília para demonstrar que, quando os trabalhadores lutam por seus direitos, força alguma pode nos superar.

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores