Menu

Sindicalismo e MPT se unem contra desmonte de direitos

Centrais Sindicais, Confederações, Federações associações de magistrados e o Ministério Público do Trabalho divulgaram estudo denunciando que a reforma trabalhista proposta pelo governo Temer agride a Constituição. As alterações, conforme quatro Notas Técnicas lançadas pelo MPT, contrariam a Carta Magna e convenções internacionais firmadas pelo Brasil.

As entidades decidiram criar o Fórum Interinstitucional de Defesa do Direito do Trabalho e da Previdência Social, que tem como objetivo centralizar a articulação social contra as propostas que foram encaminhadas pelo governo ao Legislativo.

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh) e dirigente da Nova Central, Moacyr Roberto Tesch, disse à Agência Sindical que a iniciativa representa um passo à frente na luta contra o desmonte da legislação trabalhista.

Representantes das entidades entregaram quinta (26) ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, uma carta reiterando a importância da manutenção das leis trabalhistas. O grupo cobrou maior diálogo entre o governo e a sociedade. Clique aqui e leia a carta.

“Até agora, somente entidades ligadas aos trabalhadores estavam empenhadas em barrar as atrocidades propostas por Temer, como se somente nós fôssemos perder. Porém toda a sociedade será afetada negativamente. Ter o MPT como aliado, além de entidades como a Anamatra, fiscais e advogados trabalhistas, dá mais peso à luta”, afirma o sindicalista.

Fonte: Agência Sindical

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores