Menu

Tá tudo ruim na obra da empresa Breogan, em Engenho de Dentro

Tá tudo ruim na obra da empresa Breogan, em Engenho de Dentro

No empreendimento Barão de Mauá Residencial, em Engenho de Dentro, da empresa Breogan Rio de Janeiro Imobiliários Ltda, há risco iminente de acidentes. A obra está em sua fase final, mas desrespeita uma série de normas de segurança e, para piorar, a construtora demitiu 20 operários sem pagar rescisão, FGTS e outros direitos.

Nesta semana, o Sindicato esteve na obra e realizou uma paralisação de advertência junto aos trabalhadores. A reivindicação principal é que a rescisão e os salários atrasados sejam pagos.

O Sintraconst-Rio também cobra que a empresa regularize todo seu canteiro.

O jaú, por exemplo, que serve para mover os operários em serviço de pintura, é usado para transporte de entulhos pesados. Além disso, o próprio jaú está amarrado de forma incorreta.

"É um perigo enorme, a obra não está nem pronta e há infiltrações nas paredes e as instalações elétricas estão desprotegidas", destaca o líder da equipe 4 do Departamento de Segurança do Trabalho do Sindicato, Ricardo Nogueira.

A equipe segue acompanhando os trabalhadores. Inclusive recolheu assinaturas do efetivo da obra para entrar com pedido de greve no Ministério do Trabalho caso os problemas não sejam resolvidos logo. Uma denúncia também vai ser encaminhada para o Ministério Público.

"Fomos demitidos, com uma mão na frente e outra atrás, enorme desrespeito isso",  reclama um dos trabalhadores.

O Sintraconst-Rio vai retornar à obra na segunda-feira (3 de outubro) para nova mobilização no canteiro.

Infiltração na parede

Voltar ao topo

SINTRACONST-RIO

Departamentos

Siga-nos

Empregadores